sábado, 11 de outubro de 2014

DEPÊDENCIA PSICÓLOGICA - Você precisa de aprovação?

 Você precisa de aprovação? 

Você tem dificuldades de mudar de posição, ou alterar sua crença porque alguém dá sinais de reprovação?
Você bajula, para fazer com que alguém goste de você?
Você sente seu humor cair ou ansiedade quando alguém discorda de você?
Você se sente insultado ou arrasado quando alguém manifesta um sentimento contrario ao seu?y
Você sente dificuldade de expressar uma opinião diferente com alguém que está perto? 
Você costuma fingir que concorda com os outros, mesmo que não o faça? 
Você muitas vezes precisa de ajuda para começar um projeto?
Você já se voluntariou para fazer coisas desagradáveis ​​para os outros para que eles pudessem cuidar de você quando você precisasse deles?
Você diz coisa que não pensa só para evitar que não gostem de você?
Você está desconfortável ao estar sozinho(a)? 
Você tem medo de que não seja capaz de cuidar de si mesmo?
Você sofre quando pensa acabar um relacionamento e entrar em outro novo relacionamento? 
Você se preocupa com as pessoas sobre o importante em sua vida, esquecendo de si mesmo?
Você quando esta em um restaurante o bife que não esta do jeito que você não goste, você não reclama porque o garçon não vai gostar?
Você se senti intimidado com um vendedor habil e compra alguma coisa que não quer, ou recear trocar depois por que o vendedor vai lhe criticar?
Você pede discupa por tudo? 

Se você responder sim, a algumas destas questões, então você pode está predisposto(a) a uma dependência psicológica, e como consequência, no dia a dia de sua vida, você terá comportamento de quem precisará  de aprovação! E de ajuda também. Pode ser tratado? 

        Precisar de aprovação equivale a dizer:  "Sua opinião sobre Mim é mais importante do que a minha",  são indivíduos que se dedicam a agradar mais aos outros do que a si mesmo. É possível que você gaste grande parte de sua vida esforçando-se para ter aprovação dos outros, principalmente dos nosso cônjuges, país e amigos, ou preocupando-se com o fato de ter sido desaprovado. Se a aprovação se tornou uma necessidade em sua vida, então você tem uma tarefa a enfrentar. Comece compreendendo que a busca pela aprovação deve ser mais um desespero do que uma necessidade.  Todos nós apreciamos o aplauso, cumprimentos e elogios; faz bem receber carícias psicológicas. Quem haveria de querer abrir  mão dessas caricias.Ora, em si mesma, a aprovação não é algo negativo - adulação, de fato, constitui  um grande prazer e pode ajudar na autoestima. A busca da aprovação se transforma em um ponto fraco, em você, apenas quando passa a ser uma necessidade em vez de um desejo.  
        Se você deseja aprovação, o fato de receber o endosso de uma outra pessoa o deixará simplesmente muito feliz. Mas se necessita de aprovação, desabará caso não consiga. É quando entram em cena as forças autodestrutiva. Quando a busca de aprovação se transforma numa necessidade, você entrega uma parte de si mesmo a outra pessoa, de cujo amparo precisa. Se os outros o desaprovam( país, amigos, cônjuges ), você fica paralisado; nessa situação, você escolhe esconder sua autoestima, esperando, que outra pessoa decida  provocá-lo ou não, conforme preferir.  Você só se sentirá bem consigo mesmo se os outros resolvem dedicar-lhe elogios. Esta dependência é auto destrutiva? 
       Necessitar da aprovação de uma outra pessoa já é bastante ruim, mas o verdadeiro problema começa com a necessidade da aprovação de todos, para tudo que faz. Se você arca com esse tipo de necessidade, então está condenado a encontrar grande dose de infortúnio e frustração na vida. Além disso, estará incorporando uma auto imagem despersonalizada, artificial, que resultará no tipo de auto - rejeição. É preciso eliminar esta necessidade de aprovação? 
       É sim, não há dúvidas sobre a eliminação desta necessidade de aprovação. Trata-se de algo que deve ser erradicado de sua vida para que você atinja a realização pessoal. Tal necessidade representa um beco sem saída psicológico, que não lhe traz qualquer benefício. 
       É impossível passar pela vida sem incorrer em grandes doses de desaprovação; assim caminha a humanidade, são impostos que pagamos, algo que não se evita. Em certas ocasião, uma pessoa, me procurou para compreender as razões do seu descontrole emocional com as pessoa que convivia e que já estava tendo problema de relacionamento, inclusive afastamentos das pessoas.  Durante o processo de análise, identificamos que ele apresentava indícios de uma mentalidade típica que necessitava de aprovação. Sempre que ele encontrava desprezo, ele se descontrolava: muitas vezes dedicava grande parte de sua energia à obtenção da aprovação de todos para tudo o que fazia e dizia. Relatou-me um incidente envolvendo o sogro, quando afirmara defender firmemente o divórcio e a pratica do aborto,  neste momento notara que o sogro  franzia a testa e se ausentava do local da discursão, num gesto de desacordo, ele modificou sua posição: dizendo o que queria dizer era que, no divórcio tinha que  observar a traição e o que aborto a violência sexual / estupros e que nestes casos é possível discutir. Percebendo que seu sogro concordava com a nova justificativa, segundo ele respirou aliviado. Este mesmo assunto é discutido em seu trabalho, e ele relata que o seu chefe discorda eloquentemente a sua posição a cerca do divórcio, recriminando que é impossível viver sem amor e que o divórcio é uma oportunidade de você buscar a felicidade, nós merecemos ser feliz! Diz o chefe ainda ao meu analisando, não se vive apenas de aliança.  Este por sua vez para não contrariar o seu chefe modifica a posição relatada, explicando que a posição levantada  é do meu sogro e que comentou que concordava com o chefe, imediatamente ele alivia a sua tensão, pois ele acrescentou algo mais, que fez com  o seu chefe aceitasse as justificativas. Meu paciente, não tem caminho próprio, a sua necessidade de aprovação é tão marcante que ele vive mudando de opinião para ser aceito. O meu paciente basicamente não existe, mas apenas as reações casuais dos outros, determinam não somente o que ele sente, mas também o que ele pensa e diz. Meu paciente é qualquer coisa que queiram que ele seja. Se você é uma pessoa que muda de opinião para satisfazer o seu cônjuge, seu amigo(a), país  até numa escolha de um prato em um restaurante, você estar começando a não existir. 
       Quando a procura da aprovação se torna uma necessidade, desaparece completamente as possibilidades de verdades. Se você precisa de elogios e emite esse tipo de sinais, então ninguém  consegue agir direito com você. Nem você é capaz de expressar, com confiança, aquilo que pensa e sente, em momento algum de sua vida. Seu eu é sacrificado em detrimento das opiniões e predileções dos seus amigos, país, irmãos, ou seja, dos outros.
      Como na classe política, eles ( políticos) em geral não merecem confiança. Eles não têm desejos de aprovação, mas necessidade! A necessidade que têm de aprovação é prodigiosa. Sem essa aprovação, fica sem trabalho. Em consequência, muitas vezes parece falar pelos canto da boca, dizendo isto para agradar  a  A e aquilo para agradar a B. Não pode haver verdade quando a pessoa que fala é instável e move-se em torno dos assuntos numa espécie de manobra habilidosa, que pretende agradar a todos. Esse tipo de comportamento é fácil de identificar nos políticos, mas é mais difícil  de vermos em nós mesmos. Talvez você "doure a pílula", para acalmar alguém, ou se veja concordando com determinada pessoa cujo desfavor você tem. Você sabia que se sentiria infeliz se fosse censurado, de modo que modificou seu comportamento para evitar isso.
       É duro enfrentar a censura e mais fácil adotar um comportamento que traga a aprovação. Mas quando você escolhe esse caminho fácil, está tomando as opiniões dos outros a seu respeito mais importantes do que os seus autojugamentos. É uma armadilha perigosa - e difícil de evitar, em nossa sociedade.
          Para escapar a essa armadilha da busca por aprovação, que dá às opiniões dos outros o controle sobre você, é importante exatamente conhecer os fatores que estimulam essa necessidade. A seguir citamos alguns dos fatores que pode contribuir para este comportamento: 1. Antecedente histórico da necessidade de aprovação; 2. Primeira mensagem de busca por aprovação na família; 3. Mensagem de busca de aprovação na escola; 4.  Mensagens de busca de aprovação oriunda de outras instituição( Ex. igrejas). No processo psicoterapeutico de uma pessoa com dependência psicológica  devemos:
Desenvolver nele a autonomia e a assertividade para se defender de abusos, sugerir junto ao processo analítico um acompanhamento psiquiátrico quando ele(a) apresentar um quadro depressivo ou de ansiedade.
         Durante a análise, investiga-se as causas do medo de ficar sozinho e ensinar assertividade e outras habilidade sociais e ocupacionais úteis. Não é necessário contrariar a personalidade e natureza do indivíduo. Seus comportamentos e principais virtudes deverão ser estimulados de uma forma mais saudável, dentre eles a: Capacidade de assumir compromissos; Prazer na intimidade;Habilidades de trabalhar em equipe, sem necessidade de competir com o líder;Disposição para buscar as opiniões e conselhos dos outros;Capacidade de promover a harmonia nas relações com outros; Consideração pelos outros; e, Vontade de se auto-corrigir em resposta às críticas.
Mas é importante estimular a pessoa a expressar melhor sua opinião, desejos e necessidades de modo assertivo e estimular o comportamento de pedir ajuda para evitar que ela sofra violência e abusos.

Referência 
1. Organização Mundial de Saúde (2008) Classificação Internacional de Doenças 10a edição. http://
2. Zimmerman, 1994, pp. 118–119
3. DSM-IV, 1994, p. 665
4. transtorno de personalidade dependente
  - http://www.mentalhealth.com/home/dx/dependentpersonality.html

          Jose Valter Rodrigues Lima
Psicanalísta Clínico e Mestre em Psicanálise Aplicada  à Educação e Saúde